Categories: Educação

Servidores técnicos da UnB fazem manifestação contra corte de benefício pago há 30 anos


Conhecido como Unidade de Referência Padrão (URP), benefício representa acréscimo de 26% sobre salário de 5 mil servidores. Decisão de suspenção foi assinada pelo ministro Gilmar Mendes, do STF. Servidores técnicos da UnB fazem manifestação contra corte de benefício
Servidores técnicos da Universidade de Brasília (UnB) fizeram uma manifestação, nesta quinta-feira (25), contra o corte do benefício conhecido como Unidade de Referência Padrão (URP), que era pago há mais de 30 anos à categoria. O ato ocorreu no Campus da Asa Norte(veja vídeo acima).
A decisão assinada pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determina a cassação de uma liminar que garantia o pagamento do bônus. O corte não afeta os professores (saiba mais abaixo).
O benefício é um acréscimo de 26% sobre os salários de mais de 5 mil servidores da UnB. O bônus representa um quarto do salário da categoria e era uma forma de recompor perdas salariais ao longo dos anos.
A decisão garante que os servidores não terão que devolver as verbas recebidas até o momento.
No protesto, o grupo usou roupas pretas e fez uma espécie de cortejo fúnebre do benefício. O sindicato da categoria disse que vai recorrer.
LEIA TAMBÉM:
NEGOCIAÇÃO CONTINUA: professores do DF suspendem greve após 22 dias
SOLIDARIEDADE A VINI JR: grupo protesta contra racismo em frente a embaixada da Espanha, em Brasília
Decisão do STF confirma entendimento do TCU
Servidores técnicos da Universidade de Brasília fazem protesto contra corte de benefício
Reprodução/TV Globo
Na decisão, o ministro Gilmar Mendes confirmou entendimentos anteriores, como o do Tribunal de Contas da União (TCU), que afirmou que já houve reajuste salarial para os servidores federais, portanto o benefício em questão não se justificaria mais.
A decisão do ministro do STF se aplica aos servidores técnico e não vale para o benefício dos docentes. O caso dos professores está sendo analisado em outra ação, que ainda vai ser julgada pela ministra Cármen Lúcia.
Leia outras notícias da região no g1 DF.

Fonte

MicroGmx

Recent Posts

A ofensiva em Gaza durará pelo menos até o final do ano, afirma autoridade israelense: atualizações ao vivo

Autoridades dos EUA disseram na terça-feira que o ataque israelense que matou dezenas de palestinos…

24 minutos ago

126 graus na Índia: Nova Delhi transpira no dia mais quente já registrado

Nova Deli registou na quarta-feira a temperatura mais elevada alguma vez medida – 126 graus…

1 hora ago

Tão perto da Sicília, tão longe das multidões

Durante anos ouvi falar da ilha de Pantelleria, o Éden escarpado e de difícil acesso,…

3 horas ago

Em despedida do TSE, Moraes defende regulamentação das redes contra fake news 'anabolizadas' pela IA

Ministro deu as declarações na última sessão como presidente da Corte Eleitoral. Na próxima segunda-feira…

4 horas ago

Sam Altman, 'pai' do ChatGPT, diz que vai doar maior parte de sua fortuna para caridade

Bilionário afirma que seu objetivo é concentrar suas doações para promover o desenvolvimento de 'tecnologias…

4 horas ago

Divisões devem se aprofundar na Geórgia após a aprovação da lei sobre influência estrangeira

No momento em que o Parlamento da Geórgia colocou seu selo final de aprovação na…

6 horas ago