Black Alien e Xamã falam sobre feat com Hariel e possibilidade de lançar EP juntos


Rappers cantaram música pela 1ª vez no Lollapalooza neste final de semana. ‘Poder ser amigo desse cara e fazer um som inédito é uma realização incrível’, afirmou Xamã. Black Alien e Xamã falam sobre feat e possibilidade de sair em turnê juntos
Xamã cantou no show de Black Alien no Lollapalooza neste sábado (25). A participação era esperada, mas a novidade foi o anúncio de um feat juntos.
Eles cantaram pela primeira música, “Bad Girls e Bad Boys”, uma parceria que também conta com o funkeiro Hariel.
“Um dia a gente se encontrou no estúdio, sem combinar. Estava ele e Hariel gravando essa música, eu entrei de gaiato na música. E tem mais música no pente”, explicou Black Alien em entrevista ao g1 após o show.
Ele ainda disse que o encontro com Xamã não vai ser resumir a uma música só. Veja no vídeo acima.
“É possível que venha um show sim. Esse feat com Hariel está no pente, mas tem outras duas, no mínimo. A gente está pensando em lançar essa parceria um EP e aí pode rolar um showzinho”, continua Black Alien.
“A melhor dupla desde Bacamarte e Chumbinho”, brincou Xamã ao fazer referência ao desenho animado dos anos 60.
Black Alien durante show no Lollapalooza 2023, em São Paulo
Fábio Tito/g1
O cantor de “Malvadão 3” falou com muito carinho sobre Black Alien durante o show.
“Só existe Xamã, porque ouvi muito Black Alien. Para mim, ele é o maior rapper da história. Se não fosse ele, eu não seria eu. Obrigada”, elogiou o rapper no palco.
“Ouvia mais rap gringo, mas quando ouvi o álbum com Speed Freaks, Black e Dj Rodrigues eu salvei, ficava ouvindo em mp3 na lojinha. Gostava da forma como el criava as letras, as rimas, as referências. Poder ser amigo desse cara e fazer um som inédito é uma realização incrível”.
Álbum novo ainda no 1º semestre
Black Alien diz que novo álbum vai sair ainda no 1º semestre
O rapper de São Gonçalo voltou a chamar atenção na cena do rap com o ótimo “Abaixo do Zero: Hello Hell”, lançado em 2019.
“Esse álbum foi o retorno do cretino, um eu lírico que não caga regra, não diz o que você tem que fazer, só diz ‘eu fui por aqui e me dei mal, eu estou indo por aqui e me dei bem, se quiser vem comigo'”, explica.
“Foi um eu lírico bem aceito pela juventude, porque essa galera não quer saber de papo de ‘tem que’, dizer o que tem que fazer. Isso deu uma renovada no público”.
Quatro anos depois, Gustavo de Almeida Ribeiro está com o próximo álbum pronto e deve sair ainda no primeiro semestre deste ano.
“2023 vai sair um disco novo, que era para ter saído em 2021. Vai ter um nome composto também ‘Acima de Zero….’, mas o resto eu não vou contar ainda. Até o final de junho deve estar na pista, além dos singles com Xamã”, conclui.
Black Alien começa show no Lollapalooza 2023 com ‘Área 51’

Fonte

Compartilhe:

inscreva-se

Junte-se a 2 outros assinantes